Lançamento: A Datilógrafa (2012)

A DatilógrafaOriginal: Populaire
Direção: Régis Roinsard
Roteiro: Daniel Presley, Régis Roinsard, Romain Compingt
Produção: Alain Attal
Gênero: Comédia
Origem: França
Duração: 116 minutos

 

A Datilógrafa é uma comédia romântica rotineira e formulaica, que não apresenta grandes surpresas: algumas piadas, um casal protagonista carismático e certos desencontros entre eles.

Dirigida pelo estreante Régis Roinsard, a produção é ambientada no final da década de 50, em uma pequena cidade do interior da França. Ali, a jovem Rose Pamphyle tenta fugir de uma vida limitada e um casamento arranjado e sem amor,  e para isso se candidata a uma vaga de secretária no escritório do agente de seguros Louis Échard. Atrapalhada, só consegue o posto por sua habilidade em datilografar. O patrão passar a ver  nela uma campeã e a inscreve no Campeonato Regional de Velocidade Datilográfica.

Mas há um detalhe nessa destreza de Rose: ela só consegue teclar usando os dedos indicadores, um resquício do tempo em que ainda estava aprendendo a usar a máquina. Èchard convida Rose a se mudar para sua casa, onde será submetida a um treinamento intensivo. E é justamente quando ela começa sua preparação para o concurso, que o filme começa a engrenar. A relação de Rose e Louis ganha ares de disputa entre gato e rato, com clichês bem administrados por Roinsard até a vitória final.

Populaire-2012-romain-duris-32542376-1920-1280

A Datilógrafa trata-se de um filme que une charme e despretensão com o toque inconfundível do humor francês, muito mais de sorrisos de canto de boca que de gargalhadas. O roteiro preserva uma certa ingenuidade em seus personagens de forma bem dosada.

Boa parte da graça de A Datilógrafa se deve ao talento de Deborah François. Dona de uma beleza clássica, que lembra às vezes Grace Kelly, incorpora com facilidade a insegura, porém decidida jovem que sonha com o amor, mas não abre mão de suas opiniões. Romain Duris faz um ótimo contraponto, como o duro e exigente Échard. Além dos atores principais, todo o elenco tem uma performance admirável.

photo-Populaire-2012-15

Para ajudar, a direção de arte e figurinos são impecáveis. Os elementos de cena são detalhados e misturam o visual de filmes da época e a nossa percepção atual sobre o período. A fotografia reforça essas características, além da trilha sonora colaborar com um toque divertido.

A nostalgia toma conta de A Datilógrafa também em seu estilo narrativo. O diretor fez um grande trabalho para simular as ideias e atitudes da era pós-guerra, principalmente a nova posição conquistada pelas mulheres na sociedade.

Quem não está acostumado com o estilo francês de fazer cinema pode ficar sossegado, pois o ritmo do filme está mais próximo das obras norte-americanas. Se a ideia é assistir uma comédia romântica com algo além do convencional, a história da garota do interior que se tornou celebridade com sua máquina de escrever é uma boa pedida.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s