Cinema Latino Americano: Depois de Lucia – 2012

DDL

Título Original: Despues de Lucia
País de Origem: Mexico
Direção: Michel Franco
Gênero: Drama

Depois de Lucia é uma injeção de realidade que agride inclusive o espectador que o assiste. É uma história fictícia que ocorre no México, mas assim como ocorreu com Ashley Riggitano, Amanda Todd, Phoebe Prince, entre outos, pode acontecer com alguém bem perto da gente.

Alejandra e seu pai Roberto mudaram-se dePuerto Vallarta para o Novo México após a perda de Lucia, mãe e esposa que morreu em um acidente de carro. Seu nome não é pronunciado no decorrer do filme, mas sua ausência é sentida pelo espectador. O relacionamento pelo pai e pela filha é marcado pelo silêncio entre ambos. Eles perderam alguém e pretendem recomeçar, apesar do luto, em  um novo lugar, pois a lembrança de Lucia já não é bem vinda.

DD_L02

Alejandra logo é aceita pelos novos colegas. Viajam juntos e após a divulgação de um ato sexual dela com o seu colega José filmado pelo celular e exposto na internet ela passa a ser torturada e martirizada todos os dias pelos colegas do colégio. Seu silêncio é proveniente da culpa e pelo castigo imposto que ela aceita todos os dias.

DD_L03

Tem seu cabelo cortado, sua moral destruída, seu corpo violado e sua paz extinta, já que ela precisa continuar no colégio e seu pai não pode descobrir a verdade. Ele já está sofrendo o bastante com a perda da esposa e a adaptação no novo apartamento vazio e no novo emprego. Ele não pode descobrir que Alejandra aprontou mais uma depois de ser pega no exame anti dopping do colégio. Ele já está sofrendo demais.

DD_L04

Michel Franco expõe a realidade nua e choca o público. O mesmo, que fica revoltado com a omissão de Alejandra e se sente enojado com as situaçoes em que a garota é submetida. A violência, as palavras cruéis que lhe são dirigidas, as atitudes de adolescentes da classe média que parecem não conhecer o significado da palavra limite. Sim, pode acontecer com qualquer um.

DD_L01

Vencedor da seleção especial Un Certain Regard no festival de Cannes em 2012, o filme nos leva a reflexão. O termo “bullying” está em vogue ultimamente, mas será que pais e escolas estão preparados para lidar com isso? Como podemos de certa forma ajudar quem sofre desse abuso? O filme aborda o tema mas não nos leva a uma solução. E apesar de seu fim intrigante, fica a pergunta: como proceder caso isso ocorra perto de nós? Um roteiro bem escrito, simples, angustiante, bem atuado e um tema bem presente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s