Top Camera: Melhores Filmes Sobre os 7 Pecados Capitais

Os pecados capitais são os vícios de conduta dos homens contrários as leis divinas e que sempre está presente no nosso cotidiano. E claro, aqui no Câmera Lenta, nós listamos os melhores filmes que tem um dos pecados capitais como principal tema de seu roteiro. Vambora:

INVEJA

1. Amadeus (Amadeus) – 1984

AMD_01O filme fala sobre a vida de Wolfgang Amadeus Mozart (Tom Hulce) no ponto de vista de seu maior rival, Salieri (F. Murray Abraham), que após uma tentativa de suicídio, ele confessa a um padre que foi o responsável pela morte de Mozart. Salieri era um importante e renomado músico, até a chegada de Mozart – mais jovem, mais louco e muito, mas muito mais talentoso. No entanto, Salieri trava uma guerra com Deus, na qual ele arquiteta um plano para destruir Mozart na qual acaba em morte e loucura. O filme foi indicado a 53 prêmios, vencendo 40, dentre eles 9 Oscars. Foi eleito o 53º melhor filme dos Estados Unidos pela American Film Institute.

LUXÚRIA

2. De Olhos Bem Fechados (Eyes Wide Shut) – 1999

DO_F01Após uma festa, Alice (Nicole Kidman) confessa a seu marido Bill Harford (Tom Cruise), com quem vive um casamento perfeito, que desejou outro homem e seria capaz de largar ele e sua filha pelo mesmo. Desnorteado com a ideia de sua mulher com outro, Bill sai às ruas da cidade até parar em ritual pitoresco de uma seita em uma mansão afastada da cidade. De Olhos Bem Fechados foi o último filme dirigido pelo glorioso Stanley Kubrick.

IRA

3. Kill Bill (Kill Bill) – Vol. I 2003 / Vol. II 2004

KB_L01Após a tentativa de seu assassinato e a chacina feita por Bill e seu Esquadrão Assassinos de Víboras Mortais no ensaio de seu casamento, Beatrix Kiddo ou Mamba Negra, ex namorada de Bill e ex integrante do Esquadrão, resolve ir atrás de um por um dos assassinos para vingar a perda de seu noivo e de sua filha e encontrar Bill, o responsável pelo seu ataque. Durante a sua saga, ele enfrenta sanguinárias lutas contra seus rivais com uma ira ilimitada.

GANÂNCIA

4. Scarface (Scarface) – 1983

SC_F02Sua vontade de fazer fortuna e possuir mulheres e poder, leva Tony Montana (Al Pacino) a uma vida de consumação de drogas e assassinato. Sua rápida ascensão no cartel das drogas fez com que seu ego e sua paranoia aumentasse consideravelmente e também tivesse uma morte violenta e espetacular. Tony era tão ganancioso que ele era capaz de fazer a pior coisa com qualquer pessoa, sem nem ao menos se importar, para obter o que queria.

PREGUIÇA

5. Wall-E (Wall-E) 2008

WL-E01Após encher o planeta de lixo, a humanidade é levada para uma imensa nave, enquanto robôs são deixados no planeta encarregados de limpar a Terra. Wall-E era um desses robôs e sua tarefa era compactar todo o lixo, mas o tempo foi passando e ele foi se tornando o último desses robôs que se manteve funcionando devido ao conserto de suas peças. O planeta transformado em depósito de lixo, foi o resultado do desperdício do consumo humano que com o alto desenvolvimento da tecnologia, passaram a flutuar em uma cadeira automática, com uma tela de tv a pouco centímetros de distância de seus rostos, com suas mega refeições sendo entregues em suas cadeiras e sem o contato real com outras pessoas. O que não está tão longe da realidade.

GULA

6. A Comilança (La Grande Bouffe) – 1973

CM_L01Quatro homens de meia-idade bem sucedidos, entre eles, Marcello (Marcello Mastroianni) um comandante de bordo, Michel (Michel Piccoli) um executivo de televisão, Ugo (Ugo Tognazzi) um chef e Philippe (Philippe Noiret) um juiz, se reúnem em uma mansão abastecida com comida com um único intuito: comer até morrer. Todos os quatro possuem problemas diferentes e pretendem morrer desfrutando dos maiores prazeres da vida. Nisso, eles resolvem convidar três prostitutas e uma professora. O filme mostra a realidade dos efeitos colaterais de uma alimentação exagerada e satiriza a sociedade consumista, que desperdiça comida em festas extragantes.

ORGULHO

7. Melhor é Impossível (As Good As It Gets) – 1997

ME_I01Melvin Udall (Jack Nicholson) é um grosso, preconceituoso e sarcástico escritor que passa a perseguir Simon Bishop (Greg Kinnear), um jovem artista gay e a garçonete Carol Connelly (Helen Hunt), que é mãe solteira e tem de sustentar seu filho que tem asma. Melvin é racista, sexista, homofóbico, não gosta de crianças, muito menos de animais. Ele desrespeita as pessoas e seu ego só pode ser contido pelas quatro paredes de seu apartamento. As pessoas percebem que ele é um tanto louco, por isso, quase sempre o perdoam. Quase sempre…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s