Estreia Retardada: Expedição Kon-Tiki – 2012

EKT

Título Original: Kon-Tiki
País de Origem: Noruega
Roteiro: Allan Scott e Peter Skavlan
Direção: Joaquim Rønning e Espen Sandberg
Gênero: Aventura

Em Expedição Kon-Tiki, o etnógrafo norueguês Thor Heyerdahl  (Pål SverreValheim Hagen) decide confrontar historiadores, marinheiros e autoridades, provando que a Polinésia foi povoada por sul americanos nativos do Peru e não por asiáticos. E Thor decide que vai provar sua teoria da forma mais ridiculamente difícil de acreditar. Em uma jangada feita de toras de árvores, sem nenhuma tecnologia, de forma completamente prim itiva, ele irá atravessar 5.000 milhas, do Peru à Polinésia para comprovar sua teoria. Exatamente como a milhares de anos atras, usando apenas os recursos que os nativos tinham ao seu alcance.

Juntamente com a sua inexperiente tripulação, Thor segue sua jornada suicida em uma linda e refinada técnica cinematográfica, repleto de efeitos especiais, fotografia excepcional e trilha sonora espetacular. Apesar de ser um filme não muito atraente a primeira vista pelo público, o nível da produção (semelhante a uma produção hollywoodiana) chama bastante a atenção.

EK_T01

O nível de atuação do elenco é alto. Algumas aventuras durante a expedição dos seis homens também é de tirar o fôlego. O filme é baseado na vida do explorador norueguês que realmente se propôs a essa aventura para respaudar sua teoria. Apesar de abordar uma história real, todos os fatos que acontecem no filme são meramente fictícios.

O roteiro tem algumas pontas soltas. Como o casamento desgastado de Thor e a falta de profundidade na vida dos personagens secundários. Além disso, as cenas são todas previsíveis. Não há uma só cena que surpreende o espectador. As cenas acabam exatamente como esperamos ou torcemos. E isso nos deixa um tanto frustrados.

Quem se propor a assistir Expedição Kon-Tiki, verá um espetáculo visual. O filme concorreu ao Oscar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro em 2013. Estreou no Brasil na última sexta-feira (09/08), quase um ano depois da sua estreia mundial. Dirigido por Joaquim Rønning e Espen Sandberg, o longa fala sobre coragem, determinação e desafios. Vale ressaltar a frase do personagem Thor, que diz o seguinte:

Os oceanos não são barreiras, mas sim estradas para novos paraísos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s