O Túmulo dos Vagalumes (1988)

10. Grave of the Fireflies (Isao Takahata, 1988)Original: Hotaru no haka
Direção: Isao Takahata
Roteiro: Hayao Miyazaki e Isao Takahata
Produção: Toru Hara
Trilha Sonora: Michio Mamiya
Gênero: Drama
Origem: Japão
Ano: 1988
Duração:  93 minutos

Uma obra forte e sensível, pesada e sutil, que tem a maestria de conhecer os momentos exatos para ser intensa e chocante, e quando deve demonstrar leveza e sobriedade. Isso é O Túmulo dos Vagalumes.

Baseado em um romance semi-autobiográfico de Akiyuki Nosaka, que era um menino na época da bombas incendiárias, cuja irmã morreu de fome e cuja vida tem sido ofuscada pela culpa.

hotaru-no-haka-1

Criado por dois grandes animadores, Hayao Miyazaki e Isao Takahata, que foram companheiros de trabalho no famoso Nippon Animation, O Túmulo dos Vagalumes é um contraste forte sobre a guerra e a luta de sobrevivência de duas crianças.

A história é sobre o jovem Seita e sua irmã Setsuko que, durante a Segunda Guerra Mundial, passam por diversas dificuldades, como bombardeios inesperados, o maltrato de parentes impacientes, a fome e a perda dos pais.

grave-of-the-fireflies-colour

Desprovido de qualquer mensagem política, ele se propõe a questionar a própria finalidade de uma guerra ao invés de focalizar as causas ou os vilões e é o que torna o apelo universal e transcendente.

Mas não espere que, por se tratar de uma animação, o impacto visual e sentimental será poupado. O filme, assim como diversos outros do tema, mostra as barbaridades feitas durante o período da guerra, mas também mostra uma visão singular de todo o acontecimento a partir da visão de duas pessoas inocentes.

Agora, o ponto forte do longa é a relação entre os irmãos. Uma linda história de amo e companheirismo que fazem de tudo para sobreviver. Seita toma conta de Setsuko, tentando fazer suas vontades e, por conta disso, somos levados à diversos momentos simples e tocantes, combinados com o belo aspecto visual criado pela equipe de desenvolvimento da animação.

4046320859_02097582eb_z

A qualidade técnica é inquestionável. Além do cuidado no desenho e edição quadro-a-quadro, aqui, não há nada de bichinhos fofos, cenários coloridos ou fatos engraçadinhos. A guerra é o que é. E ela é trágica, sangrenta e sombria. As imagens são impactantes e antagonizam muito bem com a figura da pureza dos protagonistas. É impressionante como demonstram o sofrimento de uma forma poética, com cores e tons leves, contrastando com a dor que o roteiro expressa.  A fotografia criada para a animação chama a atenção, o céu quase sempre avermelhado indicando o sangue da guerra, contrastando com a grama verde ou o mar azul, por exemplo, dá sempre um equilíbrio de dor e esperança que segue os irmãos.

Túmulo dos Vagalumes é lírico, comovente, estimulante e humano. E sinceramente, é de contar nos dedos um anime que te faça chorar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s