Pesquisadores inovam ao criar instrumento musical

Instrumento foi concebido no século XX por Iannis Xenakis
Instrumento foi concebido no século XX por Iannis Xenakis

Desde 2013, pesquisadores do Núcleo de Excelência para o Ensino, Pesquisa e Performance em Percussão (NEP³) do Câmpus Goiânia do Instituto Federal de Goiás (IFG), em parceria com professor da Universidade Federal de Goiás (UFG), estão envolvidos na criação do primeiro Sixxen brasileiro, instrumento com afinações e ajustes fora do padrão convencional, construído exclusivamente para execução obra da Pléiades, de Iannis Xenakis. Com o espetáculo Sonatas estelares, o Grupo Impact(o) apresentou a criação na última terça-feira, 10, no Centro Cultural UFG.

Originalmente concebido no século XX por Iannis Xenakis, o Sixxen tornou-se objeto de estudo do projeto “A construção de instrumentos microtonais em metal para percussão: Os desafios na construção do primeiro Sixxen brasileiro para a interpretação de obras de referência”. O coordenador do projeto, professor Ronan Gil de Morais (IFG), explica que a execução da peça Pléiades exigiu um grande esforço devido às especificidades impostas pelo autor da composição.

“Para tocar esta peça musical é necessário construir o instrumento. O compositor acabou pedindo uma série de condições muito específicas para este instrumento no que diz respeito a sua afinação, o que faz com que seja considerado um instrumento microtonal – com afinações e ajustes de intervalos fora do padrão convencional na música ocidental”, ressalta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s