Diversão, prazer e susto em um livro

Por Lanna Duarte

Para falarmos de um gênero literário tão incomum para a maioria das pessoas, mas que tem grandes fãs, primeiramente devemos entender o que é. A literatura de terror teve início como uma forma de expressar pensamentos ocultos e assustadores e muitas vezes ilusórios, tratando de uma atmosfera de suspense que está ligada somente ao terror psicológico. Esta, é diferente da literatura de horror (frequentemente confundidas), que está mais ligada a experiências sobrenaturais, ficção científica e folclore.

A obra Drácula, de Bram Stoker, é uma das preferidas de Pedro Gabriel
A obra Drácula, de Bram Stoker, é uma das preferidas de Pedro Gabriel

O leitor Pedro Gabriel Campos (28 anos), acha que não possui distinção de gêneros. “São sensações que andam lado a lado. O terror é uma espécie de sentimento que precede o acontecimento, já o horror é o sentimento pós acontecimento, um sinal de repulsa ou algo do tipo. Encontro esses elementos em todas as obras do gênero. Não as vejo como gêneros literários ou subgêneros, e sim, como elementos da literatura de modo geral”, diz ele.

Cinema

Esse estilo está muito ligado ao cinema. Grandes obras literárias de terror/horror foram transformadas em filmes de grande sucesso. Pedro conta que seu primeiro contato com esse segmento foi através de filmes e foi se aprofundando e conhecendo várias obras. “Através do cinema pude alcançar a literatura e logo comecei a pesquisar sobre autores e livros do gênero. Tenho uma predileção pelos clássicos. Obras como Frankenstein (Mary Shelley), Drácula (Bram Stoker), Entrevista com o Vampiro (Anne Rice), O Exorcista (William Peter Blatty), O Iluminado (Stephen King), Nas montanhas da Loucura (H.P.Lovecraft) e O Retrato de Dorian Gray (Oscar Wilde), são marcos definitivos desse gênero. Histórias diversas, sob perspectivas diferentes, porém igualmente geniais e assustadoras”, descreve ele.

A psicóloga Karinne Borges fez uma análise dos efeitos que este gênero causa nas pessoas e a possibilidade de influenciá-las
A psicóloga Karinne Borges fez uma análise dos efeitos que este gênero causa nas pessoas e a possibilidade de influenciá-las

“Gostaria de dizer por fim que, se possível leiam bastante, independentemente do gênero literário em questão. Porém, se quiserem alguns bons momentos de diversão, prazer e sustos, recorram a literatura de terror/horror”, finaliza ele.

Psicologia

A psicóloga Karinne Borges fez uma análise dos efeitos que este gênero causa nas pessoas e a possibilidade de influenciá-las. “O indivíduo que gosta desse estilo literário não quer dizer que teria coragem de fazer aquilo que se passa nos filmes ou livros, simplesmente sente prazer com aquilo. Mas se a pessoa apresentar uma pré disposição para algum transtorno pode ser que possa desencadear alguns problemas, assim como sintomas de estresse, insônia e pesadelos”, analisa.

E de acordo com ela, estudos realizados mostram que o sexo masculino tem maior propensão a empatia e agressividade quando em contato com esse segmento. “Isso ocorre principalmente na adolescência, quando os hormônios estão a flor da pele”, conclui.

2 comentários Adicione o seu

  1. Maria de lourdes disse:

    Gostaria de adquirir este livro pois gosto muito da história.

    Curtir

    1. Todos os livros citados na matéria são grandes clássicos e fáceis de encontrar! Se for o da foto (o Drácula de Bram Stocker) também gosto muito!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s