[Diário do Turista] Pesquisa mostra a importância da imigração para a economia mundial

Por Johny Cândido

Travel with passport and map

Dados de um estudo recente, divulgados pelo prestigioso jornal Financial Times em 30 de novembro último, mostram que a imigração injeta US$ 3 trilhões a mais na economia mundial, sendo fundamental para a economia global. Segundo a pesquisa, feita pelo McKinsey Global Institute e pelo International Monetary Fund (IMF), esse valor equivale a cerca de 4%, da produção econômica global.

A contribuição dos imigrantes para a economia global se dá por meio da força de trabalho. Muitos dos países desenvolvidos escolhidos pelo imigrante para viver são nações em que a taxa de envelhecimento da população está maior que a de nascimentos. “Então, eles contribuem para que o país continue a crescer, produzir, gerar renda e tributos. Os países de destino recebem essa força de trabalho. É o caso de quem decide pela imigração para a Austrália, por exemplo”, comenta MaCson Queiroz J.P, diretor da M.Quality, empresa especializada em Assessoria em Imigração e Negócios para a Austrália.

Apesar de ser um país com população mais nova, a mão de obra qualificada na Austrália é escassa em diversos setores da economia, como na área da saúde, mineração, engenharia, tecnologia da informação, entre outros. “Por entender a importância da força de trabalho dos imigrantes e por necessitar de profissionais qualificados, a Austrália facilita a imigração através da SOL, uma lista anual que mostra quais áreas mais demandam mão de obra estrangeira naquele determinado período”, completa MaCson.

Para se ter uma ideia em números, a pesquisa supracitada informa que os imigrantes, que correspondem a cerca de 3,4% da população global, produzem no total 9,4% da economia global, o que equivale a aproximadamente US$ 6,7 trilhões. O valor de US$ 3 trilhões é o que os imigrantes produzem a mais do que produziriam se tivessem permanecido em seus países de origem. Um artigo dos economistas do departamento de pesquisas do IMF defende que o aumento de 1% na população de imigrantes em um país desenvolvido pode aumentar o PIB per capita em 2% no longo prazo.

Integração – Sentir-se parte do país para onde imigrou é uma das dificuldades mostradas no estudo. Nenhuma das principais grandes nações escolhidas pelos imigrantes pontua bem em todos os níveis de integração, segundo o estudo. Apesar disso, dois lugares se destacam positivamente: os Estados Unidos e os países da Oceania, com destaque para Austrália e Nova Zelândia.

A maioria dos estrangeiros que imigraram e vivem hoje na Austrália estão felizes ou muito felizes com a escolha que fizeram, segundo pesquisa divulgada esse ano pela Scanlon Foundation. O estudo abrangeu questões como nível de satisfação em morar na Austrália, o que mais gostam no país, se vivem confortavelmente e se se sentem integrados à nação, entre outras.

“Definitivamente, o grande chamariz da Austrália é o fato de ser uma nação economicamente próspera, ter ótimos níveis de saúde pública e educação, segurança, infraestrutura e transporte público eficientes”, explica MaCson. Para ele, esses fatores juntos colocam a Austrália no topo dos locais considerados pelos brasileiros que pensam em morar no exterior.

Visto australiano – Antes de iniciar o processo de imigração, é de fundamental importância contar com uma agência imigratória especializada e que seja devidamente registrada junto ao governo australiano para cuidar do seu processo de obtenção do visto. O objetivo da agência é fazer a pessoa ganhar tempo, já que o processo é demorado e requer conhecimento da legislação australiana, listas de profissões e demais regras do país. “Orientamos que a pessoa faça uma avaliação de elegibilidade do visto para saber se está apta para entrar com o processo na categoria desejada e evitar perdas financeiras. O consultor a ajudará a iniciar o requerimento de visto corretamente, aumentando as chances de sucesso”, recomenda o diretor da M.Quality.

Para descobrir se há chances de ser aceito, a M.Quality disponibiliza no site o “1º. Passo Gratuito”, um serviço que oferece uma orientação básica para avaliar se o candidato é realmente elegível para uma das categorias de vistos australianos. Ao preencher o formulário no site, e sendo elegível a uma das categorias, ele recebe um convite para assistir gratuitamente ao vídeo “Elegibilidade e Agora?”, no qual será explicado o escopo do trabalho da M.Quality e demais orientações e esclarecimentos imigratórios.

Sobre a M.Quality — A M.Quality é uma empresa de Assessoria em Imigração e Negócios especializada em auxiliar com o visto e na ida legal de brasileiros para a Austrália. Em 2016, a agência completou 15 anos no mercado, sendo a única agência brasileira de intercâmbio e imigração que possui licença validada pelo governo australiano. A M.Quality nasceu em 2001 por meio do empreendedorismo de MaCson Queiroz JP, engenheiro eletrônico pela Escola de Engenharia Mauá (SP), ex-instrutor do SENAI-SP e consultor imigratório com mais de 15 anos de experiência no ramo. A empresa foi fundada na Austrália e mantém a sede no país, com um escritório no Brasil. O escritório está situado no número 4800 da avenida Magalhães de Castro, 14º andar, na cidade de São Paulo. Para mais informações, acesse: http://www.mquality.com.br/ e http://mqualitynews.blogspot.com.br/.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s