[Pitacos de Andréia] Contabilizando o ano

E lá se vão mais 365 dias de luta no Brasil e no mundo. Foi um ano de transformações, de acontecimentos dramáticos e outros felizes, mas também foi tempo de aprendizado.

A cautela foi a palavra de ordem, tivemos todos que nos ajustar às transições que a nós foram impostas. A quem diga que o ano foi péssimo, eu prefiro observar pelo lado bom, pois é na intempérie que a gente aprende.

O óbvio e talvez até o justo seria pensarmos “ nunca mais na vida quero passar por dias como estes”, embora, de tudo tiramos algumas lições.

No primeiro momento, entendemos que o jeitinho brasileiro não dá mais certo, tá aí a lava-jato para a nossa alegria.

Compreendemos também que a corrupção, cedo ou tarde é descoberta, e será cobrada por todos os envolvidos e que sofrem com a fraude.

Ainda sobre interpretação dos fatos ocorridos, elenca-se a união entre os povos, onde fica claro que é na dificuldade que nos unimos.

Se fossemos fazer a contabilidade do ano, passionalmente teríamos mais débitos do que crédito, em contrapartida se nos debruçarmos para o pensamento racional, tivemos mais prazeres do que infortúnios.

Foi na catástrofe que percebemos que ainda há solidariedade, que precisamente ainda ajudamos uns aos outros e que é com a dor que nos mostramos mais humano.

E que venham mais muitos anos para praticarmos a humanidade e se quiserem vir suaves, o povo agradece.

Andréia MagalhãesAndréia Magalhães é professora de Graduação e Pós-Graduação na Estácio e IPOG. Coordenadora do MBA em Gestão Estratégica de Pessoas-FESGO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s