Quase na hora da Declaração do Imposto de Renda 2017

Falta menos de dois meses para o brasileiro declarar o imposto de renda referente ao ano de 2016. Todo ano muitas pessoas precisam de ajuda, pois vão fazer pela primeira vez e, outras, continuam tendo dúvidas mesmo tendo feito em anos anteriores. Nos dois casos, o contador e presidente do Sescon Goiás, Francisco Canindé Lopes, traz pontos importantes para que o contribuinte se antecipe e não caia na malha fina.

O principal, de acordo com Francisco, é já organizar toda a documentação desde o início de janeiro. “Temos dois meses para preparar a declaração, mas o rascunho, por exemplo, já está disponível desde maio do ano passado. Outra coisa é que este ano não há novidades como no último ano. Por exemplo, os profissionais da área médica, odontológica, psicológica e ortopedistas, eram obrigados a informar o CPF de cada paciente”, explica o contador.

Uma das maiores dúvidas sobre o tema é sobre quem deve declarar o importo de renda. De acordo com a Receita Federal, quem tiver uma renda mínima tributária acima de R$ 29 mil ao ano, já é obrigado a declarar. Quem possui bens acima de acima de 300 mil reais, sejam carros, casa, fazenda ou mesmo uma aplicação bancária, também é declarante.

Chame um contador

Muitas pessoas não têm como dedicar tempo para a declaração do Imposto de Renda, neste caso, o presidente do Sescon Goiás orienta que se busque um profissional da área e faz uma comparação bem didática. “Você pode se auto medicar, por exemplo, mas o risco de algo ruim acontecer é grande, então precisa de um profissional da saúde para te auxiliar. O mesmo serve para o programa da Receita Federal, que é auto explicativo, mas se você não quer ter dores de cabeça e cair na malha fina, procure um contador”, conta.

Outro detalhe que Francisco considera importante na hora de pedir ajuda a um contador, é que na declaração do Imposto de Renda é feito um abatimento eletrônico preciso. “Se você vai ao médico, e declara o recibo da consulta, o profissional precisa declarar o mesmo valor. A não compatibilidade de números faz com que o contribuinte que declarar o valor menor, caia na malha fina. Aliás, as declarações de abril de 2016 (referentes a 2015) têm até março desse ano para serem retificadas. E é aí que o contador pode te ajudar de forma correta e clara, fazendo o código de acesso ou certificação digital”, conclui o presidente do Sescon Goiás.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s