Seconci Goiás realiza ação social referente ao Dia Nacional de Combate ao Fumo

No Brasil tabagismo gera prejuízo de R$ 56,9 bilhões por ano. R$ 17,5 bilhões são gastos gastos só com custos indiretos ligados à perda de produtividade, causada por incapacitação ou morte prematura de trabalhadores. Por isso combate ao problema tem sido também uma bandeira das empresas, como por exemplo, na construção civil por meio de ações do Seconci Goiás

Assistente social Joicy Lopes Pimenta,a psicóloga Heloisa da Silva Pinto, a morte, a cardiologista Flaviana Carneiro e a médica do trabalho Patrícia Montalvo -Equipe do Seconci

O Brasil tem um prejuízo anual de R$ 56,9 bilhões com o tabagismo. Desse total, quase R$ 40 bilhões (R$ 39,4 bi) são gastos só com despesas médicas. Em 2015, morreram no país 256.216 pessoas por causas relacionadas ao consumo do tabaco, o que representa 12,6% dos óbitos de pessoas com mais de 35 anos. Os dados alarmantes constam de um estudo sobre o tabagismo apresentado este ano pelo Ministério da Saúde.

Os números demonstram também que o combate ao tabagismo é uma bandeira de todos, não só das pessoas que trabalham na área da saúde. Segundo a pesquisa do Ministério da Saúde, R$ 17,5 bilhões são gastos por ano com custos indiretos ligados à perda de produtividade, causada por incapacitação ou morte prematura de trabalhadores. Por isso na manhã do dia 28 de agosto, a equipe do Seconci-Goiás (Serviço Social da Indústria da Construção), entidade criada para a promoção da saúde dos operários da construção civil, promoveu uma ação em referência ou “Dia Nacional de Combate ao Fumo” que é celebrado no dia 29 de agosto. Na oportunidade, foram realizadas na sede da entidade uma série de atividades educativas como distribuição de panfletos informativos, orientações de profissionais de saúde e uma dinâmica com balões que irá testar a capacidade pulmonar dos presentes.

O Seconci ainda desenvolve o projeto Combate ao Tabagismo na Construção que está com inscrições abertas para os trabalhadores das empresas associadas e seus familiares. Os interessados podem fazer a inscrição no site do Seconci, por telefone no (62) 3250-7500 ou falar com o responsável o Técnico de Segurança da obra. O projeto desenvolve ações que buscam promover melhoria na qualidade de vida, auxiliando o trabalhador a abandonar o vício. Para isso é realizada uma triagem e feito o encaminhamento dos interessados para consulta com Cardiologista e para Psicoterapia, que pode ser feita de forma individual ou em grupo. Quando uma mesma empresa tem mais de 5 colaboradores interessados em parar de fumar o projeto é realizado dentro do canteiro da obra. Quando os grupos são formados por pessoas de diversas obras, e seus familiares, o atendimento acontecem na sede do Seconci.

“As atividades que desenvolvemos são: divulgação do projeto, triagem, consulta com cardiologista, palestra no Seconci (recepção médica), palestra nas obras e psicoterapia individual ou em grupo. Um ciclo do projeto costuma durar em média seis meses”, explica a psicóloga do Seconci, Heloisa da Silva Pinto. “Os benefícios para quem deixa de fumar são gerais, além da família e sociedade que ganha, com a pessoa se livrando de um vício que causa doenças graves”, afirma a psicóloga.

29 de agosto é o Dia Nacional de Combate ao Fumo

Orientações de uma cardiologista

De acordo com informações da Faviana Carneiro, cardiologista do Seconci Goiás, após  manifestar o desejo de parar de fumar a pessoa deve procurar apoio psicológico individual ou em grupo para superar a fase inicial mais difícil. Deve evitar situações que podem desencadear o “gatilho” para voltar a fumar como ambiente em que os amigos fumam, bebida alcoólica e situações de estresse, se necessário deve procurar auxílio médico para uso de medicação.

“Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer – INCA, o fumante tem risco dez vezes maior de desenvolver câncer de pulmão e cinco vezes mais chances de sofrer um infarto. O cigarro é responsável por 25% do casos de doença coronariana(angina e infarto) e doenças cerebrovasculares (acidente vascular cerebral)”, contou a cardiologista.

A profissional ainda explicou que existem benefícios em parar de fumar a curto e a longo prazo. “Depois de vinte minutos a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal, em oito horas o nível de oxigênio no sangue normaliza, em dois dias há melhora no olfato e paladar, em três semanas a respiração fica mais fácil e a circulação melhora e após cinco a dez anos o risco de sofrer infarto e acidente vascular cerebral será igual ao de quem nunca fumou”, afirmou.

Sobre o Seconci Goiás

Seconci Goiás – Serviço Social da Indústria da Construção no Estado de Goiás – é uma Associação Civil autônoma sem fins lucrativos, administrada pelas empresas da construção e que tem o objetivo de promover melhorias na qualidade de vida dos trabalhadores da construção, gerando um crescimento saudável nas organizações.Hoje, aos 26 anos, o Seconci Goiás possui mais de 300 empresas associadas, que oferecem aos seus colaboradores e dependentes assistência básica de saúde.

Parcerias com entidades como Serviço Social da Indústria (Sesi), Sindicato da Indústria da Construção Civil em Goiás (Sinduscon-GO) e com a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO) contribuem para que o Seconci Goiás realize 8.500 atendimentos ao mês, beneficiando milhares de trabalhadores e contribuindo para uma melhor produtividade nos canteiros de obras.

Endereço: Seconci – Goiás (Endereço: Rua C-136, Q 307, l 20 / 21, nº 681, Jardim América)
Contato: (62) 3250-7500

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s