[Coluna de quadrinhos] Lúcifer e Miguel se rebelam contra suas “funções”, em nova HQ

O goiano Arthur Andrade é estudante de direito e fã das HQs. Recentemente, ele criou no Facebook a fan page do quadrinho Ascensão, obra que roteiriza e produz ao lado do desenhista Ricardo Mango. O material faz uma interpretação pessoal de Lúcifer, Miguel, Céu e Inferno. “Na HQ eu mostro a insatisfação da Lúcifer no Inferno e da de Miguel com o Céu. Ambos estão com uma mágoa pessoal em relação a Deus e suas posições.”

Como o assunto é interessante e o Caneta e Café curte dar aquela força para galera, nos encontramos com Arthur para aquele bate-papo. Confira a seguir.

Na visão de Arthur, Lúcifer é uma mulher

Entrevista

Caneta e Café – Porque resolveu fazer uma HQ?

Arthur Andrade – Eu sempre gostei de ler. Ler livros, HQs e mangás, e eu sempre inventei histórias e personagens, mas nunca saí do plano ideal. Então, um dia, percebi que tinha um roteiro que me interessava e interessava também as pessoas com quem conversei. Resolvi que seria bom começar a escrever e mandar fazer o desenho. Em resumo, eu resolvi fazer uma HQ, porque é um sonho particular de escrever e levar o meu conteúdo para outras pessoas.

Caneta e Café – Como é o processo de criação?

Arthur Andrade – Não é nada muito complicado. Eu faço a história já em formato de roteiro e mando para o desenhista (Ricardo Mango). Claro que isso se resume em noites em claro com bloqueios criativos tentando escrever alguma coisa (risos).

Caneta e Café – Qual a previsão de entrega?

Arthur Andrade – Gostaria de lançar a HQ entre abril e junho de 2018, mas nada impede que saia antes. Tudo depende do quanto as pessoas se interessarem no projeto.

Caneta e Café – Quais as influências para criar esse material?

Arthur Andrade – Não possuo muitas influências na história em si, mas talvez em alguns personagens (visualmente falando). Posso citar como exemplo: Naruto, Fairy Tail, Boku no Hero Academia e One Piece. Talvez possa dizer que tenho algumas notas da série Lúcifer (mas pra ser sincero a minha ideia de inferno já data de muito antes de lançarem essa série).

Mas não dá para listar todas as influências que eu possuo para a criação da minha HQ. Isso se deve pelo fato de eu ter uma vasta leitura em histórias fantásticas e, em base, foi isso que me fez criar o material que estou escrevendo… Não como referências diretas, mas sim tramas que moldaram minha mente como escritor, como por exemplo: A trilogia de Rondo, Interligados, A Saga de Century, Harry Potter e vários mangás como Bleach, Hitman Reborn, Seven Deadly Sins, Blue Exorcist e a lista continua.

Caneta e Café – Como escapar das comparações óbvias, como o Lúcifer de Mike Carey/ Neil Gaiman?

Arthur Andrade – Acho que a diferença é extremamente evidente. Primeiramente, minha personagem é mulher (pode ser que isso não seja de grande influência se o personagem for idêntico na personalidade) e eu tentei fazer algo distante do óbvio, mas que não sai da ideia do que a Lúcifer é. Coloquei a personagem como alguém extremamente orgulhosa e arrogante, porém, também tentei dar sentimentos que eu acho que existem, por exemplo: amar a sua irmã Gadreel, sentir raiva de si mesma por erros que cometeu (não o de tentar dominar o céu, mas de ter feito da maneira errada).

Até onde eu sei a minha personagem não tem nenhuma relação de fato com o Lúcifer de Neil Gaiman, na verdade são personagens bem diferentes.

Caneta e Café – Como pretende viabilizar o trabalho?

Arthur Andrade – Esse é um ponto ainda ser pensado com mais calma. Tenho duas principais opções, uma delas é eu mesmo bancar a própria publicação. A outra é eu colocar a HQ para apoio no Catarse e torcer para dar certo. Em qualquer um dos casos eu torço para que de tudo certo, e que as pessoas gostem da ideia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Caneta e Café – Algo mais a acrescentar?

Arthur Andrade – Na verdade, sim. Gostaria de deixar bem claro que a minha intenção com essa HQ não é o lucro pelo lucro. Todo o dinheiro que eu conseguir com a venda dessa HQ será inteiramente dedicado ao lançamento de sua continuação. Essa história pode ser lida e entendida por si só, porém, eu possuo uma continuação que não é possível ser lançada já na primeira impressão.

Essa história mostra o quão descontentes estão Lúcifer e Miguel com suas respectivas funções e posições, mas a continuação trata sobre o que eles irão fazer em relação a esse descontentamento… Tudo depende das pessoas se interessarem pela história.

E um detalhe importante, a minha história é uma quebra de expectativa a todo momento, nenhum dos personagens é o que se espera (pelo menos na minha opinião). Os meus personagens a todo tempo fogem do que se espera deles no conceito bíblico: Jesus, Miguel, Deus, Lúcifer… São todos com características adversas do que se espera, mas sem perder o respeito com o que representam para a religião. Espero que todos entendam que não é minha intenção ferir a crença de ninguém em momento algum. Sou apenas um cara qualquer mostrando uma visão que talvez interesse a algumas pessoas.

Francisco Costa é jornalista, especialista em marketing e comunicação digital e fã de quadrinhos – jor.francisco.costa@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s