Depressão e ansiedade são os principais transtornos mentais entre os brasileiros

No dia 10 de outubro, Dia Mundial da Saúde Mental, e esses dois males são temas de de debates e ações preventivas, como o Programa de Saúde Mental na Construção Civil, do Seconci Goiás

Em dez anos a depressão atingiu 322 milhões de pessoas no mundo todo, segundo a OMS

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, pelo menos 16% da população brasileira sofre de algum transtorno mental. A ansiedade e a depressão são os males mais frequentes nessa área médica. De acordo com a OMS, cerca de 5,8% da população brasileira sofre de depressão – um total de 11,5 milhões de casos. O índice é o maior na América Latina e o segundo maior nas Américas, atrás apenas dos Estados Unidos, que registram 5,9% da população com o transtorno e um total de 17,4 milhões de casos. Ainda segundo a organização internacional somos o povo mais ansioso do mundo. Quase que 10% (9,3%) da população brasileira sofre do problema. E é para debater ações preventivas para esses e outros problemas é que foi instituído na data de 10 de outubro, o Dia Mundial da Saúde Mental.

Em referência à data, o Seconci Goiás (Serviço Social da Indústria da Construção), enfatiza a divulgação do seu Programa de Saúde Mental na Construção Civil, cujo, tema deste mês é “Saúde Mental, vamos falar sobre isso?”, que foi discutido durante todo o mês passado em menção ao Setembro Amarelo, campanha de prevenção ao suicídio. A idealizadora e coordenadora do programa, a psicóloga e especialista em neuropsicologia, Heloisa da Silva Pinto, alerta inclusive para a correlação entre a ansiedade, a depressão e grande parte dos casos de suicídio. “Um quadro de depressão começa muitas vezes com uma simples ansiedade, e uma depressão mais grave pode sim levar a uma tentativa de suicídio, se não tratada”, diz a especialista.

Outros males, que são desencadeados pela depressão e a ansiedade também chamam a atenção de especialista. Um desses problemas é o aumento do consumo de substâncias psicoativas, como o álcool por exemplo. Uso excessivo de bebidas alcoólicas são, inclusive, segundo o relatório “Saúde Mental em Dados de 2015” do Ministério da Saúde, é a causa básica de óbitos relacionada a transtornos mentai, respondendo por 93,5% das mortes ocasionadas por tal problema.

Depressão

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão será a doença mais impactante na saúde da população mundial até 2020. Só entre os anos de 2005 a 2015, sua incidência cresceu 18,4%, atingindo 322 milhões de pessoas em todo o mundo. Mas especialistas são praticamente unânimes em afirmar que um dos principais obstáculos para combater o avanço da doença é a dificuldade de seu diagnóstico, o que requer ações preventivas para detectar ou até mesmo evitar o quadro depressivo.

Por isso, segundo a psicóloga do Seconci, falar sobre depressão e ansiedade é e suma importância para se prevenir e tratar esses males.  “É importante que a sociedade se abra para falar sobre o assunto porque, desta forma, pessoas que estão angustiadas podem sentir mais abertura para procurar ajuda”, diz. Além de dar dicas para ajudar a comunidade a descobrir possíveis quadros de  ansiedade e depressão. “Um dos principais obstáculos para combater o avanço da doença é vencer a dificuldade de falar sobre a doença e romper com o preconceito de procurar a ajuda de um psiquiatra e de um psicólogo”, conta Heloisa.

Na construção

Na construção civil, a doença também está presente, como em todos os demais meios. Por isso, o Seconci está desenvolvendo um projeto piloto nas obras para prevenir o adoecimento. “Um levantamento feito com base nas avaliações comportamentais realizadas pela instituição em 2015  constatou que 2% dos trabalhadores das obras receberam contraindicação de trabalhar em altura no momento da admissão, e boa parte estava ligado a questões de descompensações emocionais”, explica a psicóloga. A iniciativa  inclui palestras e acompanhamento individual com psicólogo e psiquiatra, caso necessário e está sendo realizado em uma obra da Construtora e Incorporadora Pontal Engenharia.

O Setembro Amarelo é um movimento mundial, que ocorre no Brasil desde 2014, e tem como objetivo promover o debate em relação à prevenção ao suicídio. Ele tem duração de 30 dias e foi escolhido para acontecer no nono mês do ano, pois o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Ele foi trazido ao Brasil pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria).

Sobre o Seconci Goiás

Seconci Goiás – Serviço Social da Indústria da Construção no Estado de Goiás é uma Associação Civil autônoma sem fins lucrativos, administrada pelas empresas da construção e tem o objetivo de promover melhorias na qualidade de vida dos trabalhadores da construção, gerando um crescimento saudável nas organizações. Hoje, aos 26 anos, o Seconci Goiás possui mais de 300 empresas associadas, que oferecem aos trabalhadores e seus dependentes assistência básica de saúde. A parceria com entidades como SESI, Sinduscon-GO e Ademi-GO contribuem para que o Seconci Goiás realize 8.500 atendimentos ao mês, beneficiando milhares de trabalhadores e contribuindo para uma melhor produtividade nos canteiros de obras.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s