Devo não nego, pago em X

Endividamento de empresas e famílias tem sido um dos principais entraves para retomada do crescimento econômico no País. Diante da falta de perspectiva, fica difícil para pessoas físicas e jurídicas renegociarem seus débitos. Porém, a plataforma de permutas multilaterais XporY.com tem possibilitado pagamento de dívidas sem uso de dinheiro, um bom negócio para devedores e credores

O elevado nível de endividamento das famílias e das empresas brasileiras, segundo muitos analistas econômicos, tem sido um dos grandes entraves para a tão esperada retomada econômica. Segundo um estudo da consultoria internacional Alvarez & Marsal, entre 2014, início da crise, e 2016 o montante de débitos em renegociação das empresas saltou de R$ 100 bilhões para R$ 500 bilhões. Já o endividamentos das famílias no Brasil, segundo pesquisa  Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), fechou o mês de setembro deste ano com alta de 0,4 ponto percentual, em relação a agosto, atingindo os 58,4%, o maior patamar dos últimos sete anos.

O endividamento de empresas e famílias atinge diretamente o ritmo de crescimento da economia, pois reduz o poder compra das pessoas e também a capacidade de investimentos das corporações. “Esse problema se agrava ainda mais porque num período de recessão econômica como o atual, com pouco dinheiro circulando e falta de confiança no futuro da economia do País, é muito difícil você fazer um planejamento para quitar ou renegociar dívidas”, afirma Rafael Barbosa, diretor da XporY.com plataforma virtual de permutas multilaterais.

A start-up, que há quatro anos reúne centenas de empresas e profissionais autônomos que negociam produtos e serviços em X$ (moeda virtual equivalente ao Real), resolveu possibilitar a quitação de débitos antigos em X$. Ou seja, pessoas físicas e jurídicas que querem regularizar seus débitos podem transferir seus créditos para outros que sejam cadastrados junto à XporY.com.

Os credores que receberem sua dívida em $X terão acesso a mais de 2.064 empresas e profissionais autônomos que oferecem vários serviços e produtos que são negociados na moeda virtual da plataforma.

Essa foi a alternativa usada pela  Exclusiva Utilidades, loja em Goiânia especializada em utensílios domésticos e de cozinha, para receber uma dívida antiga no valor de R$ 6 mil devida de um de seus compradores. Segundo o gerente de marketing do estabelecimento, Gregório Faleiro, havia três anos que a loja tentava receber o débito, mas empresa devedora, de acordo com ele, alegava não ter condições de pagar.

A negociação em $X foi sugerida pelo próprio diretor da platatforma XporY.com que descobriu que a empresa devedora da Exclusiva também era associada. “Foi uma forma de resolver o problema. O credor recebeu uma dívida de mais de três anos e o estabelecimento conseguiu sanar seu débito sem o uso de dinheiro. Os dois saem ganhando”, afirma Rafael.

Negociação

“O valor da dívida era de seis mil reais e não tínhamos perspectiva de reaver esse valor, pelo fato do cliente passar por uma crise financeira, assim como muitas empresas no País. Eu juntamente com os proprietários do estabelecimento que nos devia analisamos que seria melhor receber em X$ (moeda virtual) do que ficar sem receber. Achei positivo fazer essa negociação, pois conseguimos restabelecer o relacionamento com um bom cliente e retomar a parceria”, esclarece Gregório.

Rafael Barbosa salienta que a negociação feita entre a Exclusiva Utilidades e seu comprador pode ser adotada por empresas e profissionais de várias áreas. “Havendo o acordo entre as partes, a transferência dos X$ é fácil. Quem for associado entra com seu login e senha, informa o CPF, quando for pessoa física, ou CNPJ, quando for empresa, a transferência é feita na hora”, explica o executivo.

Conforme Rafael Barbosa, fazer uma negociação de uma dívida em $X é possível mesmo que o credor não esteja na XporY. “Se você deve para determinada empresa ou pessoa e não está em condições financeiras de pagar em reais, pode oferecer a moeda virtual da plataforma de permuta multilateral. O credor aceitando o acordo pode se cadastrar, gratuitamente na plataforma e gastar seus créditos em $X como quiser”, conta o diretor e fundador da plataforma de permuta muitilaterais.

Rafael Barbosa, empresário e fundador da plataforma XporY.com foi o mediador para quitação da dívida

Diferencial

Um diferencial da XporY.com, em relação a outras plataformas de permuta, é a ausência de custo de adesão, ou seja os participantes não têm que pagar para entrar na “rede” e nem um valor mensal como manutenção. “Com a XporY.com, somente na hora de consumir, é que paga-se apenas uma taxa de 10% em reais sobre o valor da compra”, explica o empresário.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Devo não nego, pago em X

  1. Pingback: Devo não nego, pago em X – RJBBC LIVROS ONLINE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s