Artigo: Laboratório de Perícia, a Nova Realidade

Escrito por: Wilson Alberto Zappa Hoog, de Curitiba/PR, é perito contábil, mestre em ciência jurídica, escritor e pesquisador de matéria contábil, consultor empresarial e palestrante. Wilson irá ministrar palestra sobre (Laboratório de Perícia Forense-Arbitral e Sucessão Familiar) no VI CONAPE (Congresso Nacional de Perícia) voltado para profissionais de pericia acontece pela primeira vez em Goiânia, de 26 a 28 de novembro, no K Hotel

Os peritos estão passando por um processo de resiliência, adaptando-se a nova realidade do mercado. Na qual o perito necessariamente deve ser um especialista em determinada matéria, efetuando análises técnicas e análises específicas, com base em um método científico. Fica no passado o perito generalista, que possuía um escritório.

A nova realidade, pós CPC/2015, é a do perito especialista em determinada matéria, que realiza testes em seu laboratório de perícia forense-arbitral, para certificar, com base em procedimentos investigatórios e métricas, se o resultado do exame nos elementos probantes disponibilizados à perícia, deu positivo ou negativo para o que se pretendia provar nos autos.

Como exemplo de consequências:

A falta da indicação precisa de método científico, e a demonstração de que este é predominantemente aceito pelos especialistas da área do conhecimento da qual se originou, como os constantes da literatura especializada, torna o laudo insuficiente para os fins a que se destina (inciso III do art. 473 do CPC). Método é diferente de metodologia, e o juiz é obrigado a levar em conta o “método científico” para a pronúncia da sentença, (art. 479 do CPC/2015).

Necessidade de conhecimento científico ou técnico, (§ 3° do art. 464 do CPC/2015). Perito especialista em avalição de intangíveis, como o fundo de comércio e a elaboração do balanço de determinação, por força do art. 606 do CPC/2015.

VI CONAPE

Este caminho de resiliência será abordado em nossa palestra no VI CONAPE (Congresso Nacional de Perícia) voltado para profissionais de pericia acontece pela primeira vez em Goiânia, de 26 a 28 de novembro, no K Hotel. O evento terá como tema este ano: “Visão 360º para o pleno desenvolvimento da Justiça”. O Conape já se tornou uma tradição para os profissionais que atuam na área de pericia judicial, extrajudicial e criminal em todo país, mantendo a tradição por debater temas atuais, no mercado e promover uma interlocução com o judiciário.

O evento terá uma integração de saberes, com a presença de peritos judiciais, extra judiciais, árbitros, mediadores, conciliadores, professores e estudantes, desembargadores, juízes e advogados. O conhecimento será debatido por renomados palestrantes com participação expressiva em painéis especializados e em minicursos que tratarão temas ligados as matérias contábil-financeira, crimes financeiros e corrupção, ambiental, recuperação judicial de empresas, sucessão empresarial, grafotécnica, tecnologia, trabalhista, tributária e as atualizações do novo código civil Brasileiro.

FEBRAPAM – Federação Brasileira das Associações de Peritos, Árbitros, Mediadores e Conciliadores e as Associações de Peritos de Goiás (ASPECON), do Mato Grosso (ASPERCON) e do Distrito Federal (INPECON) integram a comissão organizadora.

O primeiro Conape foi realizado em Belo Horizonte/MG em 1999 com o apoio da FEBRAPAM e demais Associadas, tendo como tema “A importância do Perito Judicial na Convicção do Juiz”. De acordo com a organizadora do VI Conape a ser realizado na capital goianiense, Anna Barros, “Os Congressos Nacionais de Perícias já se tornaram uma tradição para os profissionais que atuam nessa área em todo País”.

Mantendo a tradição por debater temas atuais, o mercado e promover uma interlocução com o Judiciário vieram quatro outros CONAPEs, sendo:

– II CONAPE com o tema O Perito e os Rumos da Atividade Profissional realizado em 2001 em Porto Alegre/RS;

– III CONAPE com o tema A Valorização do Perito Judicial como Profissional realizado em 2003 na Capital Paulista;

– IV CONAPE com o tema Conhecimento e Ética para uma Justiça Cidadã realizado em 2013 na cidade de Belo Horizonte/MG e

– V CONAPE com o tema A Perícia Judicial e Arbitragem no momento atual e o desafio do futuro realizado em 2015 na cidade do Rio de Janeiro.

“Novos desafios surgiram e irmanados no mesmo propósito para “unir experiências e ampliar conhecimento” dos profissionais que atuam ou pretendem atuar como perito, árbitro, mediador e conciliador com uma interlocução direta com o Judiciário e Entidades Congraçadas é que mantemos o compromisso de realizar a Sexta edição do CONAPE”, disse o coordenador adjunto Valdeci Ribeiro.

Segundo o presidente da ASPECON-Goiás João Luis Aguiar, o Congresso será uma oportunidade ímpar para renovação do conhecimento, capacitação, troca de experiências e interação entre colegas, pensadores e autores renomados, lideranças classistas, profissionais e servidores públicos nas diversas palestras e workshops que serão realizados no VI Conape.

Estarão reunidos nos dias 26 a 28 de novembro de 2017 no nosso Centro Oeste, na cidade de Goiânia/GO. “Estamos esperando por Você para descobrir e contribuir para uma Visão 360º para o pleno desenvolvimento da Justiça!”, afirma a Coordenadora do evento, Sandra Batista

Serviço
VI CONAPE
Quando: 26 a 28 de novembro
Onde: K Hotel (Endereço: Av. Dep. Jamel Cecílio, 2550 – Jardim Goiás, Goiânia – GO, 74810-100)

Anúncios

Um comentário sobre “Artigo: Laboratório de Perícia, a Nova Realidade

  1. Pingback: Laboratório de Perícia, a Nova Realidade | Febrapam

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s