“Feirão Primeiro Apê” oferece mais de dois mil imóveis

Bom momento do setor imobiliário promete embalar 1º feirão do ano, realizado pela MRV Engenharia para a Grande Goiânia. Além de financiamento pelo MCMV, empresa irá oferecer outras facilidade como parcelamento da entrada em até 60 vezes e despesas com ITBI e registro grátis

Este slideshow necessita de JavaScript.

O setor imobiliário está otimista em 2018, o cenário promete ser de recuperação. Segundo estimativa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o crescimento na quantidade de lançamentos e nas vendas de imóveis residenciais no Brasil pode chegar a 10%. Em Goiás, essa perspectiva deve ser ainda maior se analisarmos os números de 2017. Conforme a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO) o setor cresceu 18% no ano passado, na comparação com 2016, um patamar muito acima do nacional, que ficou em 5,2%.

E é esse bom momento do setor imobiliário que promete embalar as vendas do primeiro feirão de imóveis do ano para a Grande Goiânia. O  “Feirão Primeiro Apê” da MRV Engenharia começou no dia 2 e vai até 11 de março, no 1º piso do Buriti Shopping. Serão ofertados mais de 2.000 apartamentos e entre as facilidades estão parcelamento da entrada em até 60 vezes e despesas com registro e ITBI grátis. Todos os imóveis se enquadram no Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). No local haverá uma equipe para fazer análise de crédito na hora, para que o cliente possa personalizar o seu plano. Serão oferecidas unidades habitacionais com valor a partir de R$ 128 mil, metragens entre 41,78 m² e 48,03 m², divididas em dois quartos, sala, banheiro, cozinha e uma vaga de garagem, localizadas em Goiânia e Aparecida de Goiânia. Os condomínios da MRV também possuem ampla área de lazer com piscina, playground, churrasqueira, salão de festa e jogos.

Para o Gestor de comercial da MRV em Goiás, Fernando Salomão, a melhora dos índices econômicos, em especial a histórica taxa de juros a 6,75% ano e a expectativa de uma inflação baixo dos 4% em 2018, elevam não só a confiança das empresas do setor imobiliário, mas também do consumidor final. “Nesse cenário de juro baixo e inflação controlada, a pessoa consegue se planejar para um financiamento da casa própria”, avaliar o Gestor.

Líder nacional no segmento de imóveis econômicos, a MRV Engenharia parece não ter sentido os efeitos da desaceleração que atingiu o setor imobiliário nos últimos anos. Aliás, em Goiás  a empresa registou um crescimento de mais de  200% nas vendas somente nos primeiros seis meses do ano passado, na comparação com o mesmo período em 2016. “Só na grande Goiânia, durante o ano de 2017, foram mais de duas mil unidades que colocamos à disposição, deste total 70% foram comercializadas”, relata, Fernando Salomão.

META

No cenário nacional, a construtora anunciou uma meta ousada: até 2028, deverão ser investidos R$50 bilhões de reais na construção de imóveis econômicos em todo o País. A companhia também pretende ampliar sua carteira vinculada ao Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo – SBPE – para 30% do total de sua carteira. Essa modalidade de financiamento abrange quem já tem um imóvel no nome e propriedades de metragens maiores.

Essa decisão, segundo o também copresidente da MRV Engenharia, Rafael Menin, é em função do aumento da confiança do consumidor na economia. “Do total de landbank da MRV Engenharia, sabemos que 10% a 30% já tem aderência ao SBPE, o que para a empresa é essencial no planejamento desses investimentos nos próximos anos”, diz Menin. A meta é que o SBPE represente 30% do total dos lançamentos, os mesmos patamares que a empresa mantinha em 2010, antes da crise econômica.

MCMV

Para o Gestor Comercial da MRV Engenharia, as mudanças nas regras do MCMV também impactaram positivamente no nicho de imóveis econômicos. Segundo ele, as alterações implantadas desde fevereiro do ano passado possibilitaram a ampliação do financiamento, tanto para as famílias com renda mais baixa, na faixa 1,5 e que têm ganhos mensais entre R$ 1,8 mil e R$ 2,6 mil; quanto para aquelas com renda maior, da faixa 3, cujo limite de renda passou de R$ 6,5 mil para R$ 9 mil.

“Essas mudanças no MCMV possibilitaram que um maior número de famílias, sejam de uma renda mais baixa ou um pouco maior, passassem a ter acesso ao programa do governo federal, que oferece muitas vantagens, como por exemplo juros muito abaixo das taxas de mercado e, diante disso, o mercado está reagindo positivamente”, explica Fernando Salomão, gestor de vendas da MRV em Goiás.

SERVIÇO: FEIRÃO PRIMEIRO APÊ
Data: 2 a 11 de março
Local: Buriti Shopping
Horário: Segunda a sábado – 10h às 22h / Domingo: 12h às 20h

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s