FÉRIAS: Alta temporada do Araguaia movimenta turismo de pesca

Permuta é alternativa para quem quer curtir tradicional pescaria no rio Araguaia, mas sem gastar muito. A XporY.com disponibiliza uma série de ofertas em equipamentos e produtos que podem ser negociados em X$

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Levantamento feito pelo Sebrae, durante o primeiro Torneio Nacional de Pesca Esportiva em Niquelândia (GO), aponta que o turista deste tipo de evento gasta em média, a cada viagem, R$ 4.500. O dado é de 2013, mas dá uma boa noção de como a pescaria é uma forte tradição entre os goianos.

Segundo o Ministério do Turismo, Goiás está entre os cinco destinos mais procurados no país para o chamado turismo de pesca. Entre os cenários do nosso Estado mais procurados pelos amantes de uma boa pescaria está a Região do Vale do Rio Araguaia, no oeste do Estado,  que ganha destaque no mês de julho com início de sua alta temporada, que segue até o começo de agosto. São nesses meses, e também em setembro e outubro, que ocorre a baixa do volume do rio, devido ao período de seca, dando origem às famosas praias de água doce do Araguaia, atraindo milhares de turistas todos os anos. Essa forte tradição dos goianos com o Rio Araguaia e a pesca faz com que itens de pescaria e náuticos fiquem bem mais caros nesta época.

Uma alternativa para não gastar muito e mesmo assim fazer aquela tradicional pescaria na região do Araguaia é o sistema de permutas. Para atender a esse público amante de uma boa pesca, a XporY.com disponibilizou uma série de ofertas de equipamentos e produtos para pescarias, disponibilizados no site e loja física que podem ser negociadas em X$, moeda virtual usada pela a plataforma digital de permutas multilaterais. “Firmamos uma parceria com uma loja de itens náuticos, que é associada à nossa plataforma, e comercializa todo tipo de utensílio usado para a pesca esportiva como: varas, iscas especiais, linha de anzol, chumbada, anzol, estojos organizadores, molinete e redes”, afirma Rafael Barbosa, especialista em economia colaborativa e fundador da XporY.com .

A empresária Carla Teixeira, da loja União Naútica, se cadastrou na plataforma há mais de um ano e afirma que nesta época do ano, com a alta temporada do Araguaia aumenta as vendas de produtos de pesca entre 50 a 70%. “Vimos na XporY.com a oportunidade de aumentar ainda mais nossas vendas e a divulgação do nossos produtos”, explicou Carla.

A plataforma de permutas multilaterais conta com mais de 3.300 associados entre empresas e profissionais autônomo de diversas áreas e que oferecem uma enorme variedade de serviços e produtos que são negociados em X$. A moeda virtual que tem cotação equivalente a R$ 1.

Segundo Rafael, mesmo quem não é associado à plataforma pode comprar os itens de pesca. Para isso, basta acessar o portal da XporY.com (www.XporY.com/ ) e efetuar gratuitamente o cadastro, fornecendo CPF ou CNPJ. “Ao se cadastrar, a pessoa já pode ofertar seu produto o serviço na plataforma e fazer um empréstimo em $X”, explica Barbosa.

Loja da XporY
Outra opção para quem prefere a compra fora do universo online, é visitar e escolher itens que estão expostos na loja física da XporY.com, que foi inaugurada recentemente e funciona na Galeria Marista Center Mall, na Rua 9 do Setor Marista.

“Funcionamos como um espaço para exposição e negociação de qualquer artigo ofertado na plataforma. Para o Dia dos Namorados é possível encontrar cosméticos, perfumes, camisas, vestidos, almofadas, lingeries, produtos e jogos sensuais, semi jóias, calçados, biquínis, vinhos, peças de decoração, adegas, bandejas, arranjos de flores permanentes e muito mais”, listou a gerente comercial da XporY.com, Ana Amélia Ribeiro.

Mais sobre a XporY.com
A XporY.com é uma scale up criada em 2014 com o objetivo de promover a economia colaborativa, mostrando uma outra alternativa para profissionais e empresas gerarem valor com seus serviços e produtos. A empresa surgiu graças ao incentivo do programa Tecnova, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e graças a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em âmbito federal.

Na XporY.com tudo é negociado em X$.  Os créditos na moeda digital podem ser consumidos com qualquer produto ou serviço oferecidos por seus mais de 3.360 associados, sem o uso de reais. “Os profissionais continuam produtivos, as empresas mantém o seu giro de estoque e, de quebra, aumentam seu poder de compra. Sem falar que a XporY.com também funciona como uma vitrine para a empresa ou o profissional autônomo”, explica Rafael Barbosa. Segundo ele, a ideia nasceu de modelos de plataformas de permutas criadas nos Estados Unidos.

Um diferencial da XporY.com, em relação a outras plataformas  é a ausência de custo na adesão; ou seja, os participantes não têm que pagar para entrar na “rede” e nem um valor mensal como manutenção. “Com a XporY.com, somente na hora de consumir, é que paga-se apenas uma taxa de 10% em reais sobre o valor da compra”, explica o empresário.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s