Aerosmith entra na justiça contra Trump

A banda Aerosmith entrou na justiça para pedir que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não use mais suas músicas em comício. O grupo enviou notificação extrajudicial à Casa Branca.

No texto, os músicos alegam que o uso das canções sugere que o Aerosmith apoie o presidente, o que não é verdade. A ação se baseia no Ato Lanham, que proíbe “a designação falsa ou enganosa de fato, causada para criar confusão em relação a afiliação, conexão ou associação de uma pessoa com outra pessoa”.

Ainda na carta extrajudicial, a defesa lembra que durante a campanha de 2015, Trump usou Dream On e, em duas ocasiões, a música foi retirada. “A voz do Sr. Tyler é facilmente reconhecível e central para sua identidade, e qualquer uso impróprio é entendido como reapropriação de seus direitos publicitários. O Sr. Trump não tem direito de uso de nome, imagem, voz ou aparência de nosso cliente sem a sua permissão explícita por escrito”, finaliza o texto enviado a Casa Branca.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s