Problemas nos dentes podem afetar a coluna

Dores crônicas nas costas podem estar relacionadas ao desalinhamento dos dentes, afirma especialista

Este slideshow necessita de JavaScript.

A origem de uma dor constante e latente nas costas pode estar na boca. Isso porque o alinhamento dos dentes pode interferir até na postura. É um problema que acomete, na maioria das vezes, as mulheres. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 85% dos pacientes que sofrem com os dentes e com as costas simultaneamente, são do sexo feminino e têm idade média de 34 anos.

De acordo com a cirurgiã-dentista e professora de pós-graduação Michelly Pimenta, é muito comum nos consultórios odontológicos se ouvir pacientes reclamando de dores nas costas. “Geralmente um problema postural e de má oclusão dos dentes que pode gerar dores nas regiões da cabeça, pescoço e coluna, devido ao sistema muscular e esquelético não estar em harmonia”, diz.

Ela explica que essa relação com as dores nas costas pode estar diretamente ligada ao estresse. “A pessoa começa a descontar seu estado emocional nos dentes, fazendo movimentos de intensa compressão entre eles, ou movimentos de rangê-los (quase sempre a pessoa faz esses movimentos inconscientemente, e geralmente relata ao profissional que não os faz), fazendo com que haja uma sobrecarga de forças em cima daquela articulação que fica perto do ouvido, e que une a cabeça à mandíbula, que tem o nome de articulação temporo-mandibular”, esclarece a dentista.

Michelly comenta que quando essa compressão é muito grande, começa a haver uma inflamação da região da articulação. Como essas regiões são muito enervadas e correlacionadas em músculos também, a dor é difundida para a cabeça (promovendo enxaquecas constantes), pescoço (torcicolos e dores ao movimentar) ombros e também costas, dando às vezes a impressão de algum problema relacionado à coluna.

A dentista afirma que como a musculatura da cabeça, do pescoço e das costas é interligada, assim, além de uma desarmonia estética com um sorriso prejudicado e de eventuais alterações fonéticas, com a comunicação afetada, a posição dos dentes pode provocar desvios na postura, que se não tratados, causa dores nos joelhos, coluna e nos pés, também.

A especialista explica que, na maioria dos casos, a respiração bucal crônica está ligada a este quadro. “As crianças com respiração oral mudam a postura da cabeça para facilitar a entrada de ar pela boca, o que leva a um problema postural e muda toda musculatura da região, criando um mau posicionamento dos dentes”.

Para prevenir o problema, Michelly Pimenta diz que deve ser feito um acompanhamento por parte de um médico e um dentista, assim o problema pode ser diagnosticado e tratado logo no início.

Já para tratar, é preciso fazer toda a documentação, tanto odontológica como por um otorrino, para verificar se não há obstruções nas vias respiratórias. “Após isso, é iniciado o tratamento ortodôntico corretivo, para melhorarmos o posicionamento dos dentes e da arcada. Também é recomendado procurar um profissional gabaritado que possa colocar o corpo no seu devido lugar, com uma reeducação postural”, diz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s