Soluções para imóveis compactos

Os arquitetos e urbanistas goianos Lílian Campelo e Gustavo Nunes dão dicas de como aproveitar cada centímetro de ambientes pequenos

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Apartamentos compactos com a opção de integrar ambientes chamam a atenção de moradores e investidores. Segundo a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi – GO) mais de 2,3 mil unidades, de até 60 metros quadrados, foram lançadas nos últimos cinco anos.

Nos dias atuais existe uma forte tendência por moradias cada vez menores. Os motivos para essa migração variam desde o metro quadrado cada vez mais caro, a vida corrida que faz pessoas buscarem por praticidade no dia a dia ou apenas por opção própria. Para a arquiteta e urbanista Lilian Campelo esse é um movimento mundial crescente de viver em pequenas habitações. “O que vemos são imóveis, principalmente os apartamentos com plantas enxutas, pouca circulação e ambientes integrados para ampliar a área social da moradia”, disse Lilian.

Para atender essa nova demanda, os profissionais da área, arquitetos e designers de interiores, se desdobram com muita criatividade e soluções práticas, fazendo uso de técnicas próprias da profissão, visando sanar as necessidades de seus clientes. Elementos como a iluminação, as cores, o mobiliário e a disposição dos móveis podem fazer toda a diferença no planejamento dos ambientes.

Dicas valiosas
De acordo com os profissionais Lilian e Gustavo algumas dicas básicas podem ser seguidas para alcançar os resultados esperados, mas entender quais as necessidades dos moradores e suas prioridades é o primeiro passo. Trabalhar o projeto com espaços integrados que ampliem o ambiente visualmente e fazendo uso de cores claras, trará a sensação de leveza.

Sempre presente nesse tipo de projeto, os espelhos passam a impressão que o espaço é maior, proporcionando mais profundidade, e os móveis devem ser adaptados para dimensões pequenas, feitos sob medida, do tipo multiusos e flexíveis, garantindo a funcionalidade do ambiente. “Não é aconselhável colocar muitos móveis no espaço para que o mesmo não pareça menor do que realmente é”, alerta Gustavo.

Contratar um profissional habilitado na área é necessário, pois um bom projeto de arquitetura de interiores exige planejamento para analisar criteriosamente o espaço para decidir pelas soluções mais adequadas. “Algumas dessas soluções podem ser observadas no Studio Fanstone, ambiente projetado pelos arquitetos na Mostra Kzulo de Arquitetura, Design de Interiores e Paisagismo.

Sobre Studio Fanstone na Mostra Kzulo
O Studio Fanstone, é um dos 29 ambientes na segunda edição da Mostra Kzulo, cujo tema é A Linha do Tempo. A exposição é realizada em Anápolis e segue até o dia 4 de novembro. O espaço leva assinatura dos arquitetos e urbanistas Lílian Campelo e Gustavo Nunes que destacam aspectos importantes da personalidade do Dr. James Fanstone, um médico à frente do seu tempo. O trabalho arquitetônico explora a forma geométrica do triângulo, simples e cheia de significados, que representa a personalidade de James Fanstone. Quadros e objetos do acervo pessoal da família do médico, como uma farda militar da Primeira Guerra Mundial, resgatam sua história em um ambiente decorado com riqueza de detalhes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s