Pedro Scalon apresenta show O Poeta está Vivo

O cantor e compositor goiano se apresenta no Teatro Sesc de Brasília, em um tributo ao Cazuza, no dia 03 de setembro. Os ingressos estão com valores a partir de 15 reais

O cantor Pedro Scalon

O cantor e compositor goiano Pedro Scalon fará show no Teatro Sesc de Brasília, em tributo ao Cazuza, dia 03 de setembro, a partir das 20h. A apresentação terá como tema “O Poeta Está Vivo”. Cada ingresso vai custar 15 reais na meia entrada e 30 reais na inteira. Segundo o artista a noite promete ser inesquecível, reflexiva, contagiante, dançante e regada a muita diversão.

Esse show não será só uma visita à obra do Cazuza, mas também uma releitura sobre a poesia do artista. De acordo com Pedro estamos em um momento no qual o ser humano está longe um do outro e cantar Cazuza nos traz pulso, energia de vida. “Acho que muitas das coisas que o Cazuza escreveu tem de ser reeleita no nosso atual momento”, afirma.

Tive algumas experiências muito próximas com a obra do Cazuza e iniciei amizade com a mãe dele, Lucinha Araújo. Ela até já prestigiou meu show! Recebi uma carta dela, a qual pode ser conferida no meu site oficial. Fiquei muito lisonjeado e enobrecido com o reconhecimento do que tenho feito no palco”, relembrou Pedro.

Lançamento – Translúcido
Translúcido é o novo CD do cantor Pedro Scalon, que conta com 10 músicas e todo mês uma nova música é lançada. Pedro já apresentou ao público além de “O Amor Transforma”, os singles “Meu Lar”, “Reencontro” e “Deixa”. Todas as canções desse trabalho são autorais. O cantor descreve suas composições como a forma que ele enxerga o mundo, “componho realmente o que eu vivo, sempre penso em coisas que possam tocar o íntimo das pessoas, mas as levando a não ter um pensamento estático”. As composições do seu mais novo álbum foram feitas durante os últimos dois anos, momento em que se mudou de Goiânia para Brasília e teve seu filho, Ben. Com o CD Translúcido, Pedro executou uma mudança de estética e linguagem.

O músico descreve o novo trabalho como uma fusão do Pop, do Rock, e da Música Popular Brasileira (MPB), mas com um forte teor poético. Ele, que inclusive, tem duas antologias de poesias publicadas pela Secretaria de Cultura do Estado de Goiás, diz que gosta de compor sobre assuntos que darão margem para que as pessoas possam pensar criticamente, dando possibilidades maiores de interpretação.

No período de produção, Pedro escutou novos sons, como John Mayer, Tiago Iorc, e Maria Gadu, entre outros. A ideia era unir o moderno e o tradicional. “Quando se trata de Pop, MPB e Rock, a Música Popular Brasileira precisa voltar a ter voz, precisa voltar a ser pulsante”, desabafa.

A ligação com o mundo da música
Filho da pianista Viviane Vilela, e neto do compositor e músico Henrique Duarte Netto, o goiano Pedro Scalon, sempre teve a música como um dos principais pilares de sua vida e iniciou os estudos musicais ainda aos sete anos de idade. Inicialmente estudou piano em casa, mais tarde passando para o violão e guitarra.

Aos 15 anos, já como músico profissional, formou várias bandas, se apresentando em shoppings, festas, bares e eventos. Sempre influenciado por várias bandas consagradas do rock e pop internacional, com repertório envolvendo além do rock, MPB, blues e jazz, com 16 anos, Pedro começou a estudar canto. E ao longo dos anos foi desenvolvendo vários projetos musicais e tributos a bandas como Beatles, Queen, John Mayer, Gary Moore e Bon Jovi.

O artista também atua como professor de guitarra, violão, piano e canto, tendo trabalhado em escolas renomadas em toda a cidade. Em seu currículo constam vários cursos de formação com professores como Mozart Mello, Edu Ardanuy, André Matos, Lanny Gordin, Michel Lemme, Rafael Bittencurt entre outros.

Em 2013 o músico lançou o disco Nas Margens do Tempo, que teve produção de Wellerson Cássio. O material trouxe nove faixas de sua autoria, incluindo Sete Noites no Deserto, que lhe rendeu o prêmio de melhor compositor no Festival dos Violeiros, em Goiânia, além de duas regravações. Já com o Vídeo Clipe da música “Totens”, também de sua autoria, foi finalista do concurso “Garagem do Faustão”, promovido, em outubro de 2012, pelo programa do Domingão do Faustão, da Rede Globo.

Pedro também é conhecido por se dedicar a tributos a dois artistas épicos, Cássia Eller e Cazuza. Este último lhe rendeu muitos elogios, não só de crítica e público como também os cumprimentos de Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, que chegou a publicar, no site oficial do filho, uma matéria falando sobre o trabalho de Pedro e tecendo elogios ao show, além de presenteá-lo com a réplica da bandana que Cazuza usava, tradicionalmente, em seus shows.

Repertório
Vida Louca Vida
O Tempo não para
Ideologia
Pro dia nascer feliz
Mais uma dose
Bete Balanço
Codinome beija-flor
Mal nenhum
O nosso amor a gente inventa
Todo amor que houver nessa vida
Quase um segundo
Exagerado
Maior abandonado
Segundo sol
Tempo Perdido
Pro dia nascer feliz

Serviço
Pedro Scalon – Tributo ao Cazuza
Espetáculo: O Poeta Está Vivo

Data: 03 de setembro de 2019
Horário: às 20h
Local: Teatro Sesc Brasília (Teatro Garagem – Sesc 913 Sul. W4 Sul, Qd. 713/913, lote F, Brasília- DF)
Valor do ingresso: R$:15,00 (meia) / R$:30,00 (inteira)
Informações ao público: (061) 3345-4420

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s