[Diário do Turista] Curta a temporada de neve em Bariloche!

Por Johny Cândido

A porta de entrada para a Patagônia conta com belas montanhas, florestas, lagos gelados e pistas de esqui e começa no final do mês de junho

Este slideshow necessita de JavaScript.

A partir do fim de junho começa oficialmente a temporada de neve em Bariloche, um dos destinos de inverno mais famosos da América do Sul. Localizada na Argentina, é a porta de entrada para a Patagônia e conta com belas montanhas, florestas, lagos gelados e pistas de esqui. Para quem ama o frio, Bariloche é o destino ideal!

Uma das principais vantagens da viagem para Bariloche é a distância: apenas 4 horas e meia de voo partindo de São Paulo. Com ótima infraestrutura de hotéis, comércio e alimentação, a cidade é ótima para famílias com crianças ou para aquela viagem a dois bem romântica. Outra vantagem é o câmbio: a moeda argentina vem caindo frente ao real e ao dólar nos últimos dias, o que garante mais economia nesta viagem!

Para uma temporada e inverno inesquecivel de quatro dias, a CVC, maior operadora de viagens do país, oferece passagem aérea de ida e volta, transfer de chegada e saída, hotel, café da manhã e passeios. O valor total para essa viagem fica em 2.988 reais, podendo ser dividido em até 12 vezes sem juros, esse preço é válido para o Hotel Soft Bariloche, com a data de embarque dia 28 de junho deste ano.

Os diferenciais da CVC é o voo exclusivo, assistência 24h, aulas de esqui, melhores opções de hotéis, seguro viagem e guia falando português.

Cerros e passeios

Se você vai para Bariloche, então tem de esquiar! As melhores estações de esqui ficam nos cerros  – ou colinas. O Cerro Catedral possui a estação mais tradicional da cidade, com motos de neve e trenós, restaurantes, cafés e chocolaterias, até mesmo um pequeno shopping! Divirta-se ainda no bondinho, que oferece uma vista espetacular da região.

Conheça ainda o Cerro Otto, o Cerro Tronador e a Villa La Angostura, uma pequena cidadezinha rodeada por lagoas, bosques e rios. Outra parada obrigatória é a Ilha Victoria, a mais extensa do lago Nahuel Huapi e que abriga pinturas rupestres com mais de 500 anos, além de um teleférico que vai até o cume do Morro Bella Vista. Para chegar lá, você pega um barco no Porto Pañuelo e, no caminho, visita o Bosque de Arrayanes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s