ARTIGO: O Contador vislumbra o futuro e saúde das organizações

Por: Henrique Ricardo Batista -Contador e Vice-presidente de Fiscalização Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRCGO)

Henrique Ricardo Batista

Como dito pelo estudioso Luca Pacioli, o pai da contabilidade moderna “Dentre as verdades, como afirmam Aristóteles e Averróis, as nossas matemáticas são as mais verdadeiras e estão no primeiro grau de certeza, e a estas seguem-se todas as demais ciências naturais”.

Neste 22 setembro, comemora-se o Dia do Contador em razão da criação do primeiro curso de Ciências Contábeis no Brasil, regulamentado através do Decreto-Lei nº 7.988, assinado pelo Presidente Getúlio Vargas no ano de 1945.

O contador é parte da estrutura básica de qualquer entidade, sejam elas públicas ou privadas, sendo responsável pela interpretação dos atos, de fazer os registros, elaborar os demonstrativos e oferecer as informações sobre o resultado econômico e a composição do patrimônio.

O período de crise mundial que enfrentamos fez a sociedade repensar sua forma de vida, tornando necessário o reajuste nos mais diversos setores, principalmente na gestão financeira das empresas. Não existe mais uma tarefa sequer que seja simples e rápida e que possa ser feita sem calcular e prever possíveis contratempos.

A ciência da contabilidade sempre foi fundamental para manter os negócios estáveis e competitivos. Muitos empresários não compreendiam ou ainda não entendem a real importância de contar com o auxílio contábil. Os contadores são responsáveis por cuidar do setor financeiro, tributário, econômico e patrimonial das organizações, auxiliando na gestão de crise, ou seja, peça essencial no momento em que nos encontramos. 

O governo federal adotou diversas medidas trabalhistas a fim de reduzir os efeitos negativos na economia do país. A Medida Provisória nº 1.046/2021, em abril, trouxe mudanças significativas na forma de se trabalhar com contabilidade. Os empregadores puderam adotar ao teletrabalho sem necessidade de aditivo ao contrato de trabalho, antecipação de férias individuais mesmo sem completar o período aquisitivo, concessão de férias coletivas, antecipação de feriados federais, estaduais, distritais e municipais e parcelamento no FGTS.

Vivemos na “pele”, dentro das organizações e na prestação dos serviços, essas transformações que ocorreram nas legislações. Se antes era preciso reduzir os riscos, hoje isso é uma questão que pode manter a empresa presente no mercado, de modo saudável e sustentável.

O contador abandonou os arranjos empíricos, e está utilizando a linguagem tecnológica, tornando um especialista em consultoria e gestão, atuando lado a lado com a área de gestão da empresa, fornecendo dados sobre a saúde do negócio, no intuito de ajudar, com ações para alavancar o desempenho da entidade como a finalidade de reduzir os custos, aumentar o faturamento e planejar os encargos tributários.

O saudoso contador Lopes de Sá, diz: É preciso que o indivíduo que entende o que está sendo informado é que possa usar a informação. O contador é este homem. Este é o verdadeiro papel do contador. É observar o que acontece, anotar o que acontece, arrumar o que acontece, evidenciar o que acontece, e depois dizer: está acontecendo isso ou aquilo. Ou seja, a explicação dos fatos e a interpretação dos acontecimentos competem exatamente ao contador”.

Parabenizo a todos os Contadores e Contadoras, que não veem somente números, mas também conseguem vislumbrar o futuro de uma entidade. Tudo isso a partir de sua sabedoria e dedicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s