Empreendedorismo feminino e seus desafios

Consultora, palestrante e empresária goiana Daiane Gonzaga conta um pouco sobre a realidade das mulheres no mercado empresarial. De acordo com dados da JUCEG, empresas consolidadas nos últimos oito meses em Goiás têm 38,51% de mulheres em seus quadros societários

Consultora, palestrante e empresária goiana Daiane Gonzaga

O mundo mudou e com as mudanças vieram novos desafios. Um momento que pede coragem, trabalho e união. Mulheres de todo o Brasil mostram enorme capacidade de inovar e seguir adiante, nesse cenário, o empreendedorismo feminino traz importantes contribuições para a sociedade. Elas conquistaram independência e vêm ocupando espaços que, antes, eram exclusivos dos homens. De acordo com o Boletim do 1° quadrimestre de 2021 do Mapa de Empresas, atualmente 45,9% do mercado são das empreendedoras.  Prova disso é a empresária Daiane Gonzaga, uma das fundadoras da marca Astuto Menswear.

Muitas mulheres iniciam um negócio próprio pela necessidade de complementar a renda da família ou até sustentá-la. Outras procuram superar alguns desafios do mercado como receber um salário de acordo com suas capacidades; evitar assédio, e ter maior flexibilidade, principalmente aquelas que são mães. E para romper essas barreiras é necessário que as mulheres estejam à frente de grandes empresas. Segundo a Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg), empresas consolidadas nos últimos oito meses em Goiás tem 38,51% de mulheres em seus quadros societários, o que equivale a 9.008 empresas com chefia feminina.

Daiane Gonzaga, que ao lado do seu marido Ader Gonzaga e os sócios Maicon Rodrigues e Clarislene Gonzaga, trouxe para o mercado goiano a marca de moda masculina Astuto Menswear. Com muita qualidade e estilo, eles apresentam um conceito de elegância e praticidade, estilo e versatilidade. Representante desse mercado que está cada vez mais aberto para as mulheres, a empresária reforça a importância dessa mudança cultural. “Sempre fomos desestimuladas a empreender, então corremos atrás. Assumimos o protagonismo dos nossos lares, pois contribuímos com a renda da família”, afirmou Daiane.

Estimular esse movimento traz grandes benefícios para a sociedade como a diminuição da desigualdade de gênero e quanto mais pessoas estiverem envolvidas com um negócio próprio, mais a economia cresce. “E não é necessário tomar a frente de uma grande indústria para isso. Pode ser um salão de beleza nos fundos de casa ou a venda de produtos artesanais na feira do bairro. Movimentos desse tipo geram emprego, elevam a renda média e melhoram a qualidade de vida das famílias”, explica Daiane. No mais, mulheres empreendedoras atingem a independência financeira, uma importante etapa para quebrar possíveis ciclos de violência.

Outro ponto que a empresária enfatiza é que o empreendedorismo feminino ainda favorece a diversidade de negócios, graças às perspectivas inovadoras identificadas pelas empreendedoras. “A oxigenação e as novas ideias de mulheres empreendedoras geram benefícios para a economia global e podem redefinir o futuro de serviços e produtos. Elas também são importantes para a estratégia das empresas. Sabe o famoso jogo de cintura e a tão necessária flexibilidade? São as conhecidas soft-skills ou competências comportamentais, extremamente valorizadas no mercado atual e facilmente desenvolvidas pelas mulheres”.

Segundo uma pesquisa da Organização Internacional do Trabalho, empresas que se preocupam com o impacto da diversidade de gênero na liderança contam com funcionários mais engajados e têm crescimento de 5 a 20% nos lucros. Então para os homens líderes de empresas, tenham mulheres ao seu lado, você só tem a ganhar. E para as mulheres, se inspirem na iniciativa de Daiane e quebre barreiras, você pode tudo o que quiser. A empresária Daiane Gonzaga finaliza dando dicas para as novas empreendedoras. “Estude o mercado, planeje o seu negócio, busque capacitação, faça networking, procure uma linha de crédito e não tenha medo”.

1ª loja Astuto Menswear da Bernado Sayão

5 filmes e séries inspiradores sobre empreendedorismo feminino

1-        ‘Self-made: A Vida e a História De Madam C.J. Walker’ mostra que para potencializar as chances de sucesso de um negócio, é preciso que ele resolva um problema real na vida das pessoas. E é justamente essa uma das principais lições do filme que está disponível na Netflix.

2-        ‘Joy: o nome do sucesso’ é mais uma cinebiografia que ajuda a reforçar a importância de ter ideias inovadoras, e acreditar nelas, ao começar um novo empreendimento.

3-        ‘Shark Tank’ busca tirar ideias de negócio do papel.

4-        ‘Coco Antes de Chanel’ conta a história da estilista que criou uma das maiores e mais respeitadas grifes do mundo desde a sua infância pobre até o sucesso.

5-        ‘Girl Boss’, uma série de comédia da Netflix que mostra a história de Sophia Amoruso, empresária responsável pela criação da Nasty Gal, uma marca americana de roupas e acessórios para mulheres.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s